quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Testemunho de Juliana Yanez


Queridos o texto tá grande eu sei , Mas leiam tudo , vale a pena , edifica , porque é obra de Deus , testemunho vivo do que Deus pode fazer na vida dos filhos dele , A Ju é uma princesa do Senhor e hoje o servi com todo  amor e com toda a intensidade do seu coração ! Leiam até o final .(palavras de Priscila Alexandre)
  Juliana yanez 

O meu testemunho.


Bom...
Eu não sei se um blog é exatamente o tipo de coisa que eu procuro pra me comunicar com o mundo.
Na verdade, o que eu não sei, é se os tipos de coisas que eu tenho pra dizer podem ser ditas desta forma, dedos, caracteres, desconhecidos, rede mundial...
Mas enfim, uma coisa que eu aprendi é que para envergonhar o inimigo, nós temos que honrar e glorificar o nome do Senhor!
E você vai entender, o por que eu digo isto...
Por que a vida de cada pessoa tem acontecimentos únicos, exclusivos, isso que torna cada pessoa ímpar!
Começando...
A mais ou menos 05 anos atrás eu conheci uma igreja, que era "considerada moderna" por que tinha um monte de jovens(alguns tatuados e com piercings e alargadores, coisas que na época eu já tinha) e com louvores diferentes...Enfim, estava na moda colar nessa igreja.
Eu ia de vez em nunca mais nada que "me comprometesse muito".
Sempre tive muitos colegas, alguns amigos de valor.Uma infância feliz, com uma vida de qualidade(que algum tempo depois veio a ser menor) mas enfim, sem maiores problemas, nenhum tipo de trauma.Pelo contrário no colégio apesar de (assumidamente) ser meio brega na forma de me vestir, ter a maravilhosa forma física que servia de referencial(hahahahah), fui uma menina ativa , sempre líder nos grupos de classe, ótimas notas, popular, querida pelos professores , do time de futebol, oradora do grêmio estudantil, e coisa e tal e tal e coisa.Na adolescência tinha uma frustração por não poder sair e chegar tarde, sou filha única de pais separados, ultra, mega hiper, master protegida.Mas ganhei minha liberdade, aos poucos fui inspirando confiança.
Uma vez saí pra uma balada com uns amigos e meu namorado.Tínhamos bebido muito, o namorado meio brisado de maconha, e a galera toda meia bêbada.Durante a balada tivemos duas discutições que duraram muito tempo por motivos banais.O que me irritou muito, porque além de brigar por nada, era uma balada de um cara gringo, que eu sabia lá quando, e se ia voltar a tocar aqui, eu me via lá discutindo com um cara bêbado e drogado, e as músicas que marcaram toda uma história tocando de fundo.
Resolvi sair da balada, 03:00 da manhã.Todos que tinham ido comigo vieram de trem, e conseqüentemente eu teria que voltar de trem também .Não me importei com o horário, eu só não queria mais estar naquele lugar.O meu namorado da época foi atrás de mim, mas ele tava tão bêbado, que não agüentou andar muito.Andou uns 200 metros e caiu sentado na calçada.Eu como estava sem saco, e não teria forças pra carregar ele pra lugar nenhum, nem ia ter grana pra entrar de novo na balada sentei do lado dele.Abaixei a cabeça, eu chorava baixinho, foi quando eu vi uma farpinha de madeira que estava no chão peguei ela, e fiquei esfregando no meu braço até ficar na carne viva e sangrar.
Foi aí que começou a minha história.
Foi aí que o inimigo sentou do meu lado,e falou você não vai ter coragem de muitas coisas daqui por diante.E eu não lutei pra que fosse diferente.
Eu desenvolvi alguns problemas nesse período.Pra você entender eu pesquisei na íntegra o tema mais tarde chegou a ser diagnosticado de Personalidade Borderline:
É.
Sim eu fiquei (MUITO) agressiva, sim, tentei suicídio por duas vezes, me entupia de remédios tarja preta que eu tinha que tomar, não tinha concentração nem atenção em nada e meus olhos ficavam olhando fixamente (sem controle) para alguns lugares como efeito colateral. Eu me machucava, me trancava no banheiro e me cortava com qualquer coisa que pudesse me machucar.
No começo eu me cortava com Laminas de barbear .Cortes fundos, que davam pra ver a carne, que sangravam muito, pingavam no chão, ensopavam toalhas...A minha mãe ficava do lado de fora do banheiro, chorando, pedindo pelo amor de Deus pra eu sair de lá, dizendo que eu podia cortar ela se eu quisesse, mas que era pra eu parar de me machucar.Então ela parou de comprar laminas barbear , eu comecei a me cortar com as laminas de apontadores e estiletes, coisas que ela também jogou fora, então eu quebrava copos, pratos, era uma dor externa, que na minha cabeça aliviava minha confusões e dores internas, saca?
Meu namoro não resistiu a tudo isso e foi pro beleléu, meus amigos se "afastaram", eu não tinha mais vida.Não estudava, não trabalhava, não saia, não tomava banho, não levantava da cama, não deixava ninguém abrir a janela, e me entupia de comida, parecia um porco.
Então diante das tentativas de suicídio que foram overdose de remédios, e uma estrada movimentada, e a minha "não reação" a tratamentos com medicação e terapia e tudo mais, a minha mãe me internou numa clinica psiquiátrica, com medo que acontecesse algo mais grave.
Eu estive lá durante 19 dias.
Banho, refeições e terapias em horários estabelecidos pela administração.Quartos para duas pessoas do mesmo sexo.Pessoas com distúrbios mentais leves, moderados, graves, viciados em álcool, drogas, jovens, adultos, idosos, último andar de um prédio, sem sol, sem vento, com 3 turnos de enfermeiros corajosos.
As paredes eram pintadas de amarelo, e tinha uma sala pra fumantes .3 cigarros por dia, sempre após as refeições.Por falar em refeições, pense em idosos sem os dentes comendo do seu lado e deixando a 
comida cair no seu prato, pessoas sem roupa correndo pelo corredor,pessoas amarradas, alimentadas com soro quando se recusavam a comer, se urinando nas calças, brigando por causa de revistas velhas e recortadas, um lugar onde o seu "melhor amigo" era um senhor que segundo ele tinha um chip que os extraterrestres colocaram nele para o governo não encontrá-lo, porque ele era rico.Um lugar onde sua cama era alta, seu quarto sem travesseiro, com uma porta com vidros, para você ser vigiado, um banheiro sem trancas e sem espelhos, janelas que nunca abrem.
Podia ter visita todos os dias(devia na verdade) porque você não podia ter mais que uma muda de roupa no seu quarto, e sua visita tinha que ir levar suas trocas.
Em uma das primeiras visitas da minha mãe eu implorei pra ela me tirar de lá.Ela disse que ia, porque eu estava chorando muito e ela deve ter ficado com dó.Então no dia seguinte eu cobrei a promessa e ela disse que estava fazendo aquilo pro meu bem, que não ia me tirar de lá.Eu fiquei com tanta raiva que tive que ser sedada, porque fiquei agressiva, dormia 2 dias seguidos.
Então eu aprendi a segunda lição da história.
Nunca diga que quer o que você não quer.Num excesso de raiva eu disse pra ela na frente de todo mundo que não queria vê-la nunca mais . Então a psiquiatra que estava de plantão proibiu que eu a visse nos dias de visita, ela só levava as roupas e ia embora.
Por conseqüência eu aprendi minha terceira lição.
Onde estão todos que "te amam" quando você precisa de nem que seja um bilhete de apoio?
Eu não era louca,e lá eu era realmente a única que não era.
SÓ EU SABIA DISSO.
19 dias, você achou pouco?
Pra mim foi uma eternidade!
Mas eu fiz amizade com os enfermeiros, nós conversávamos, riamos, jogávamos jogos inventados por eles ou por mim, dois deles me deixaram usar o telefone umas vezes escondido (porque lá não podia ter celular, eles não deixavam usar o ramal deles, não tinha TV, nem rádio...)
Quando eu voltei pra casa, parecia que eu nunca tinha visto o meu quintal, que eu nunca tinha dormido na minha cama...
De tudo isso , restaram lembranças, mágoas, tristeza, cicatrizes...
Mas eu me recuperei, arrumei um trabalho, voltei a sair com os amigos...
Teve uma época que eu não precisava mais de acompanhamento nem remédios.
E tudo voltou ao "normal".
Mas eu sempre tinha uma tristeza, um agonia, um vazio...
Nunca podia dizer que tinha um momento feliz.Eu chorava escondido a noite, não dormia, pensava em coisas ruins...
Assim passaram-se dois anos.Com esses mesmos sentimentos, mas eu sempre achando que não era nada de mais...
Aí um dos dois amigos que foram me visitar nessa clinica me chamou pra um evento, era um campeonato de skate que a igreja ia patrocinar (aquela que eu freqüentei 04 anos atrás). Eu fui...
Lá encontrei um garoto que passou por mim, encarando mesmo umas 3 vezes, dai me parou e começou evangelizar.Daí oramos e tal, trocamos email, ele sentou do meu lado e disse, "Vai na igreja hoje?"-Poow eu moro em Barueri, estava lá em São Bernardo do Campo, a umas 3 horas de começar o culto tinha acordado as 05:00 da manhã, estava cansada e com fome, eu respondi pra ele "Não vou não!" Daí ele disse Deus quer falar com você, promete que vai amanhã então?, ae eu disse que sim.
Rolou um desencontro entre eu e a galera, dai eu voltei sozinha pra casa, quando chegou na minha estação de trem eu não desci, continuei, e pensei "aah eu vou no culto, estou meio atrasada, to só o pó, mas eu vou, vai que Deus quer falar comigo mesmo?" ahhahahahhahahahha
Dai na hora que o Pastor falou "A paz Igreja", eu comecei a chorar, não parei até terminar o culto.Nesse dia o Pastor profetizou umas coisas que na hora que ele falou eu tomei posse, dois dias depois eu tive a providencia de Deus na minha vida.Mais o que mais me marcou, foi que ele chamou umas pessoas lá na frente que tivessem algum tipo de dor.Fisicamente eu não tinha nenhuma além do cansaço.Mas eu fui.
Coloquei a mão no coração e na cabeça, e disse que em nome de Jesus, eu nunca mais ia ter nenhum tipo de tristeza, nunca mais eu ia estar sozinha, nunca mais eu ia sentir o meu peito apertar, eu nunca mais ia derramar uma lágrima, nunca mais eu ia sentir um pontinho de tristeza sequer por causa dessa maldita doença que ainda me rondava.
Amados?
Eu fui curada naquele momento.
Eu nunca cri em "milagres de igrejas", e provavelmente se você não é cristão e está lendo isso também não acredite.Mas foi o que aconteceu.
Ai eu aprendi a minha quarta lição.
Eu aprendi que não há nada que o abraço de Deus na sua vida não cure.Porque o amor dele é imenso!
Mas eu continuei na minha vidinha...
Baladas, drogas, cigarro. Pra mim, se eu não bebesse todo dia não era alcoólatra, se eu não fosse na boca de fumo pessoalmente comprar maconha eu não era viciada,as baladas, se eu não fosse todos os dias da semana, tudo bem e o cigarro, aah era só uma coisinha pra tirar o stress .
E "todo mundo sabe" que as coisas não são bem assim!
Teve uma hora que  Deus usou uma pessoa pra me fazer um convite, eu aceite
E precisei de dois dias pra aprender a minha quinta lição. Ninguém pode fugir dos propósitos de Deus.
No dia 06 de Novembro de 2010 eu aceitei Jesus, pela 2254125 vez.
Deste dia em diante eu parei de fumar, de beber, de sair pra baladas...
Quando as pessoas me falavam que não ouviam mais "músicas do mundo" eu dava risada, falava 'você é louco, virou crente e não ouve mais nada se não for louvor?", e hoje em dia, é uma coisa que eu pratico, isso é só um exemplo de uma das milhares de transformações que Deus faz na sua vida sem você perceber.Sabe, você se torna uma pessoa melhor, não se agrada mais de nenhum tipo de mentira, ajuda as pessoas, ama o seu irmão...Deus muda todo o seu caráter, muda seus hábitos, seus gostos, transforma o seu ser totalmente!
E nada no mundo pode ser comparado a paz que você sente quando seu coração transborda de amor pelo Espírito Santo de Deus.
Ó, tem muuuita coisa da palavra que eu não conheço, tem muuitas situações da bíblia que eu não li, tem sonhos que eu não sei interpretar.Mas sabe de uma coisa?Eu não me importo com nada disso, ainda vou ter entendimento e conhecimento, tudo acontece no tempo de Deus.Eu não sei se você que está lendo isso vai só fechar a página depois de ler, vai mostrar ou contar isso pra alguém, ou se você sequer vai ter paciência pra ler tudo isso.Porque parece só mais um monte de maluquices daquelas que tem de kilos pela internet.Mas eu vou te falar uma coisa.
Busque!
Busque o amor de Deus pra sua vida e pra sua casa.E deixa que ele cuida de você .Da sua vida espiritual, da sua vida sentimental, da sua vida financeira, da sua saúde.Busque sempre.Queira sempre estar na presença, peça, não tenha medo de pedir.Ame Jesus, ame a si mesmo, ame seu próximo, o amor é um sentimento tão bonito...
Fonte:http://inicioeofim.blogspot.com

7 comentários:

keylacsc disse...

Bom dia !! Lindo o seu testemunho, q vc saiba q a vida com Deus é tudo e a vida sem Deus é nada.
Lembre-se:
" sorria ja não a mais para q xorar a tempestade ja se acalmou olhe pro ceu la fora e seja o dia q surgiu..."
Fique na Paz de Deus!
Keyla Soares

Alessandra disse...

Oi Keyla,o testemunho é lindo sim,mas não é meu não é da Juliana,essa mocinha aí da foto.Obrigada pela visita,abraçoss.

Luana de Oliveira disse...

Não consigo dizer além de "Deus é maravilhos!!!" O que seria de nossas vidas sem esse Deus Maravilhos???
Te amo Jesus!!!!

BIAH disse...

Nossa que testemunho lindo....mudanças radicais feitas pela mão de Deus...

Juliana..saiba de uma coisa....o nosso Deus é perfeito...e só Ele é do tamanho exato do vazio que ha em cada um de nós......
E com certeza Ele tem grandes coisas para fazer na sua vida...Deus é maravilhoso em tudo o que faz.

http://karina-tabernaculodosmisterios.blogspot.com disse...

que testemunho forte parabens pela mudana de vida e continue firme com jesus!

João disse...

A paz.
Você aceita parceria? Tenho um chat de amizades evangélicas.

http://meuchat.leadhoster.com/chatcast/

email: joaoevangelista40@gmail.com

Tatiane Garcia disse...

Q testemunho forte!!! Q Deus seja louvado e dessa vez, Juliana fique pra sempre nos caminhos do Senhor!!!
bjobjo

Edificando em todo lugar..

type