domingo, 13 de abril de 2014

A Casa do Pai


Houve um longo tempo da minha vida,me lembro bem,em que a casa da minha mãe não era um lugar confortável para mim .Este tempo começou quando eu era ainda solteira e perdurou por 4 ou 5 anos após meu casamento.Lá vivia alguém que me detestava:meu padrasto,que como marido da minha mãe mandava e desmandava,impunha suas ordens e deixava claro que eu não era bem-vinda.
Se abrisse a geladeira ele logo dizia:
_O que você quer aí?Você não está na sua casa..vá comer lá.
Os hábitos dele eram grotescos e grosseiros.Gostava de mudar o canal da TV quando percebia que estávamos interessados na programação que passava,tossia e espirrava alto ,sem colocar ás mãos na boca,falava palavrões,reclamava da comida da minha mãe..enfim,o clima era tenso.
Aos poucos comecei a me afastar de lá e por dois anos ou mais,eu,meu marido e meu filho Gabriel deixamos de frequentar a casa da minha mãe,mesmo aos fins de semana,almoçando e jantando em casa mesmo,ou indo passear na casa da minha sogra.
Não sei exatamente quando e nem como se deu a mudança,mas foi gradativa:primeiro ele se envolveu com outras mulheres,passou a trair minha mãe e passar as noites fora de casa.Aos poucos ela foi desgostando dele,começou a ir dormir na casa da minha irmã mais velha pra não ficar sozinha,e de repente estava vendendo a casa pra se separar definitivamente.Ele quis 70% da venda,pra se livrar ela deu e começou uma vida nova,morando com minha irmã.
Nesta época,eu também estava publicando meu livro,minha mãe ao ler ele em primeira mão,pôde ver o quanto me machucou quando ele me expulsou de casa e ela permitiu,como doía a diferença de tratamento entre mim e minhas outras duas irmãs(a mais velha filha do meu pai a mais nova filha dele)e algo nela em relação a mim começou a mudar para melhor.Quando vi,tinha mais carinho e consideração da parte dela do que tive em toda minha infância e juventude.
Cada atitude da minha mãe a meu favor foi curando as feridas e mágoas abertas em nosso relacionamento distante e conturbado.Eu nunca deixei de amá-la,mesmo magoada e distante da casa dela,mas agora,a amava mais e podia desfrutar da sua companhia,ter a liberdade de ''abrir a geladeira'' que todo filho deve ter na casa de seus pais,ganhei presentes,ajudas,passei a participar dos passeios em família.
Quem vê nosso relacionamento hoje,pode até duvidar de tudo o que já enfrentei apenas para exercer meu direito de filha.
Agora estou aqui na casa dela,já almocei em sua mesa,ela foi se deitar e tirar o cochilo da tarde,pois trabalha demais.
Estou contando esta história ,pois há dias tenho amanhecido com a música ''Casa do Pai''tocando e sendo cantada dentro da minha cabeça.Hoje especialmente!Já fiz caminhada,fui até o shopping de Catanduva..e durante a ida e volta eu mesma cantava dentro do carro ,sentindo grande necessidade de estar na Casa do Pai.
Dia desses,em oração,eu apresentei ao Senhor a história que acabo de contar acima-e que Ele bem me viu viver e sofrer-e disse a Ele,que o mesmo desconforto que tive naquela época,as mágoas,os porquês que pairavam sobre meus pensamentos,o distanciamento,não foram capaz de abalar em definitivo e nem de me fastar em definitivo da minha família.Aos poucos tudo foi sendo completamente curado e restaurado.Disse a Ele que desejava que assim acontecesse no meu relacionamento com a Igreja-a Casa de Deus,A Casa do Meu Pai Celestial,mesmo agora tendo tantas dificuldades.
A canção da Aline A Casa do Pai,é tão nítida pra mim!Tão verdadeira!É tão essencial ser participante da mesa do Senhor..achegar-se a Ele como filho(a) que O ama,querer estar perto Dele,reconhecer que a melhor herança é o próprio Deus!Correr para abracá-lo,reconhecer que tudo o que somos é para Ele.
Chego a conclusão não importar sermos criança,jovens ou adultos,casados ou solteiros,ter um relacionamento de amor e carinho com nossos pais(meu pai infelizmente já faleceu) é essencial para nossa felicidade.Se tivermos irmãos o ideal também é nos relacionarmos bem com eles.
Com o Senhor e a Igreja não é diferente:precisamos desta proximidade,deste colo,deste afeto.Precisamos nos sentir no direito de nos sentarmos a mesa e comer com liberdade,e até ''abrir a geladeira'' da despensa de Deus.
Através da canção hoje,dezenas de vezes,na voz da Aline e no play back eu declarei meu amor,minha necessidade,minha esperança,chorando,falando em línguas,louvando de todo coração..um dia desses meus porquês,minhas mágoas,minhas dúvidas,meu distanciamento serão passado;apenas mais um testemunho,eu creio.
*Abraço e paz!
Senhor, eu tenho amado a habitação da tua casa e o lugar onde permanece a tua glória. Salmos 26:8
obs:são agora 21he57min. , o texto foi escrito ao fim da tarde..e eu fui para A Casa do Pai,acabo de voltar de lá e foi uma benção.Recebi uma Palavra profética que dizia:''A última palavra é de Deus,levanta tua cabeça,Deus conhece a tua sinceridade''.

*para ouvir a canção na voz da Aline clique aqui
*para cantar com o play back clique aqui








Esta postagem é patrocinada por:


www.chocolateemorango.loja2.com.br



Um comentário:

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)

Edificando em todo lugar..

type