segunda-feira, 12 de maio de 2014

A Dona Aranha-da Bíblia.



Estas quatro coisas são das menores da terra, porém bem providas de sabedoria:
As formigas não são um povo forte; todavia no verão preparam a sua comida;
Os coelhos são um povo débil; e contudo, põem a sua casa na rocha;
Os gafanhotos não têm rei; e contudo todos saem, e em bandos se repartem;
A aranha se pendura com as mãos, e está nos palácios dos reis.Provérbios 30:24-28


Já diz um antigo ditado que:Tamanho não é documento.
Alguém  que tenha acordado um pouco mais desanimado e com baixa alto estima hoje poderia me dizer assim:
Isto porque você não conhece  o tamanho das limitações que enfrento!
Mas então,sugiro que reflitamos juntos.
Ainda há pouco lembrei-me de um inseto citado na Bíblia,como algo extremamente pequeno,mas que ainda assim têm coisas á nos ensinar:a aranha.
Ao pesquisar melhor o texto,decidi que valia a pena citar também outros 3 a quem o sábio fez referencia:
as formigas,que de tão prudentes preparam-se para o inverno antes dele chegar com estoque de alimentos;
os coelhos,que são chamados de débeis porque basta uma batida mais forte com a cabeça ou um susto para que morram,mas preparam suas casas em ambientes seguros;
e,
os gafanhotos que, muito antes de alguns seres humanos, descobriram que união e disciplina fazem a força.
Lembrei-me da aranha em especial,porque não sei quanto aos outros,mas quanto a mim,nasci já com uma pré disposição a sentir-me pequena e incapaz diante de coisas maravilhosas aos meus olhos.
É como se meu subconsciente estivesse a dizer muitas vezes,que pra mim não dá,que não sou capaz,que não tenho o perfil ideal etc..
Apesar desta voz interior,minha vida foi sendo moldada desde a adolescência nos padrões de um Deus que nos escolhe não pela aparência,nem pelo perfil geralmente atraente aos homens.Como Ele próprio ensinou a Samuel,quando este foi á casa de Jessé ungir um de seus filhos para rei:o homem olha a aparência,mas Deus vê o coração.
Complexo de inferioridade já fez muita gente recuar uma boa vaga no mercado profissional,
já fez muita gente deixar de ir a festas,comemorações,Igrejas por achar que não tinha o que vestir,
já fez muitos jovens pobres abandonarem bolsas de estudos em colégios e faculdades classe média alta;
já impediu muitos tímidos de expor sua criatividade,seu talento,sua inteligencia em ambientes sociais e oportunidades únicas.
É certo que vivemos o tempo da ostentação e do exibicionismo.
Nunca foi tão fácil como agora adquirir fama instantânea,seja por motivos nobres ou por coisas banais;mas ainda há um bom número de pessoas que se encolhem e se anulam,diante das coisas que pareçam maravilhosas a seus olhos,antes mesmo de tentar ser inserido e se adaptar ao novo,e assim não vivem,apenas existem.
Através do Espírito Santo hoje,quero te chamar a adquirir a postura da insignificante aranha,que mesmo sendo tão pequena,consegue morar nos palácio dos reis,segundo a Bíblia.
Nós também,devemos buscar os melhores lugares para habitar.Também devemos procurar ser inseridos em grupos de pessoas que realmente tenham algo a nos ensinar,algo bom.Se este é seu desejo,pare de dar ouvido a voz dos teus complexos e limitações;tente aquela vaga de emprego,preste aquele concurso,estude naquela área com a qual sonhou uma vida e acredita ter vocação,invista naquela moça ou rapaz que você acha lindo(a) e seus amigos dizem que é muita areia para o seu caminhão..aliás,pare de conversar sobre isto com eles e encontre meios de conversar diretamente com a pessoa em questão.Não compare tanto o poder aquisitivo de outros com os teus..viva dignamente almejando,colocando em oração e alcançando na força do Senhor os teus objetivos porque uma das coisas que Ele ama fazer,é honrar o pequeno,o rejeitado,o fraco.
Eu sei muito bem como é me sentir menor,até literalmente,pois sou uma mulher de 1,50 cm de altura..mas também tenho recordações inesquecíveis de momentos onde Deus me fez gigante  diante das circunstancias.E hoje,aos 33 anos,sei que alcancei muito mais do que acreditei poder alcançar durante a minha adolescência e mocidade.É certo que continuo perseguindo as estrelas,mas ainda que não alcance todas,algumas certamente serão postas em minhas mãos no tempo de Deus.
O que nos falta na verdade muitas vezes,não é tamanho nem potencial..é apenas confiança no Senhor e a sabedoria da Dona Aranha,que aliás,subiu pela parede,veio a chuva forte e a derrubou,mas quando a chuva passou e o Sol voltou( viu uma nova oportunidade)continuou subindo...

obs:E ao escrever este texto,me lembrei de uma poesia que escrevi em 2012 em meu outro blog,chamada:Da Pequena Janela,e que diz assim:

Coisas grandes eu vi
da minha pequena janela,
da minha pequena casa
e pequena me senti.
Debrucei em tal janela
suspirei pela lonjura
entre tais coisas e eu..
 Levantei-me,
olhei pra dentro
da  casa que sou:
É aqui meu mundo agora
vou cuidar dessa morada
dar-lhe o devido valor.
Se algum dia
as coisas grandes tornarem-se iguais
e eu grande como elas for,
terei lembrança suave
desta pequena janela,
desta pequena casa
que me angustiam agora
onde vivi minha vida,
onde  moraram meus sonhos
e  que reais Deus tornou.

poesias e reflexões de *Alessandra Barcelos

respaldo  bíblico:
''Pois então o teu rosto levantarás sem mancha,estarás firme e não temerás.
Porque te esquecerás dos trabalhos,e te lembrarás deles como águas que já passaram.
E a tua vida mais clara se levantará do que o meio dia,ainda que haja trevas,serás como a manhã.
E terás confiança,pois haverá esperança;olharás em volta e repousarás seguro;deitar-te-as e ninguém te espantará;muitos acariciarão o teu rosto.''Jó11:15-19


*Abraço e paz!



Esta postagem é patrocinada por:
www.chocolateemorango.loja2.com.br

Um comentário:

Unknown disse...

Muito bom o texto, muito edificante.

Edificando em todo lugar..

type