segunda-feira, 19 de outubro de 2009

CAP. 4:''O Coração de Carne-parte 2

***Você lerá agora a segunda parte do cap.4 do do livro que escrevi''Sobre Tudo O Que Se Deve Guardar,Guarda O Teu Coração''(todo o livro será postado continuamente nesse blog.)trata-se de um testemunho real,relacionado a vida sentimental de uma jovem cristã.

Assim que se batizou,por ser mês de Dezembro,foi novamente passar as férias em Itajobi,interior de São Paulo,na casa da mãe.
No seu coração lamentava os quase dois meses que passaria longe da Igreja,justo agora que estava se enturmando com o pessoal.
Sua bagagem trazia sua maior riqueza e principal companheira agora,a Bíblia; seu leme para qualquer destino.
Com ela,num cantinho a sós que providenciou no quarto das irmãs para orar,sentia o olhar do Senhor impregnado sobre si e seus ouvidos bem atentos ao seu clamor.No peito ardia- naquele altar preparado longe de casa,e do templo querido-um coração derramado com o frescor de quem descobriu a alegria de viver para Deus.
Seu Deus não ficara em Maringá,esperando-a voltar.Viera junto,era nítida a sua presença,invisível,mas real.Onde quer que ela fosse ,Ele também estava.Onipresente,o Altíssimo-que era como ela mais o gostava de chamar-não a deixava só,nunca mais só.
Restava-lhe ainda um desconforto pela saudade da Igreja,dos amigos que acabara de conquistar, dos louvores,e de poder ver Everaldo todos os dias,na Igreja,ou na janelinha secreta de seu quarto;então não via a hora de voltar pra casa.
Antes de ir para Itajobi,a mãe lhe levou na capital.Lá,o tio Sílvio,irmão de seu pai,dono de um nobre salão de cabeleireiro ,tratou seus cabelos crespíssimos com um novo corte e relaxamento...parecia-lhe um milagre!Embora ainda estivessem curtos ''como de um menino'',estavam lisos.Ela mau podia acreditar,o novo penteado deixa
va os traços de seu rosto mais delicados e femininos ,o que lhe proporcionou uma elevação na baixa-auto-estima.
A mãe lhe comprou tecidos e mandou fazer dois conjuntos que ela desenhou.A irmã mais velha lhe deu algumas boas roupas que já não usava e alguns pares de sapato,e com um visual repaginado, quando voltou para Maringá surpreendeu a todos.
Mesmo Everaldo mostrou-se admirado e não podia negar que havia alguma beleza na menina que desprezara...ela percebeu a surpreza em seu olhar.Pela primeira vez adimirada por ele!-comemorou.
Mais ou menos uma semana depois ,sendo seu aniversário,a madrasta lhe organizou uma festa surpresa,e o pessoal da Igreja compareceu. Everaldo também.
O pai fez um discurso amoroso e lhe presenteou com um relógio; lhe cantaram parabéns,oraram por ela,e cantaram louvores de confraternização.Foi seu melhor aniversário desde que podia lembrar-se.
Logo em seguida,recebeu a notícia de que deveria comparecer aos ensaios do grupo de louvor,pois os outros jovens teriam elogiado sua intonação vocal para o líder Reginaldo .
Era o que ela mais ansiava desde o primeiro dia que chegou a Igreja.
As coisas estavam sendo transformadas depois de seu batismo,o Céu lhe dava as boas-vindas;algo estava mudando,as portas , se abrindo automaticamente e o conjunto de tudo isso lhe soava como a voz do Pai Celestial dizendo-lhe que estava satisfeito com sua corajosa decisão de descer ás águas.
Era uma pena-pensava ela- que Zam não estava fazendo parte de tudo isso,que já havia partido para o Mato Grosso...


Não pense que foi coicidencia apenas ela ser convidada para o grupo de louvor logo após seu batismo.Havia um propósito divino neste convite;pois ensaiando no grupo,estaria sujeita ao líder dos jovens-e do louvor-Reginaldo Tanaka,podendo ser acompanhada por ele e se fazendo conhecer mais de perto.Ele seria com toda certeza peça fundamental na base que ela precisaria nos primeiros anos de sua conversão.
Reginaldo era um exemplo genuíno de liderança cristã,difícil de se ver nos dias de hoje.Ele era jovem e de incomum beleza nipônica. Fazia um par perfeito com sua linda esposa Suely,sempre atenciosa com nossa personagem;juntos eles seriam uma referencia muito importante em sua adolescencia.
Reginaldo expressava uma autoridade natural,suas exigências eram respeitadas sem que forçasse a barra.Zelava pela dedicação técnica e espiritual dos integrantes do grupo,por um bom testemunho externo,oração de pelo menos quinze minutos antes da apresentação .Cobrava limpeza e organização com os instrumentos,reunia os jovens de tempos em tempos para vigílias,preparava duas vezes por ano retiros espirituais em chácaras ,e exigia que todos os integrantes do grupo de louvor frequentassem assíduamente a escola bíblica dominical.
Era inteligente,ponderado e educado,o que só reforçava sua voz de comando.
Toda essa exigência, e a admiração que ele lhe causava,treinou nossa personagem a realmente levar as coisas de Deus a sério e a santificar-se.Louvado seja Deus por preparar líderes a quem possa confiar suas pequenas ovelhas,como o líder Reginaldo Tanaka.
-- ---------------------------

7 comentários:

Laura Pinheiro disse...

ALE, HOJE A NOITE EU ME ATUALIZO EM SEU LIVRO!

BIG BJÃO!

Laura Pinheiro disse...

nossa este pastor é um lider nato mesmo, acho tão chick seu cabelo enroladinho, hj vc já se acostumou com eles?
tb gostei da frase os ceus estavam te dando boas vindas!

otimo agora to atualizada em seu livro, ja posso esperar o proximo cap.

vc sabia que te amo de verdade?
big bjão!

Alessandra disse...

também a amo,E QUE dEUS PRESERVE ESTE AMOR,POIS QUEM AMA NÃO FERE,SE FERIR,PEDE PERDÃO,POIS O AMOR NÃO SE ENSORBEBECE E NÃO É ORGULHOSO.QUANTO AOS MEUS CABELOS,JÁ ME ACOSTUMEI SIM,HOJE EM DIA NEM RELAXAMENTO FAÇO MAIS...MAS USO UM POTE DE CREME HIDRATANTE DE 1 KG POR SEMANA!O REGI FOI MEU ESPELHO NA MOCIDADE,QUANDO EU LANÇAR ESTE LIVRO,ESTE CAPÍTULO SOBRE ELE SERÁ UM PRESENTE,POIS ELE MERECE.BEIJO,OBRIGADA POR POR A LEITURA EM DIA,E COMENTAR..

Ao toque do Amor disse...

olá...vim, conhecer seu encanto de blog. é benção!!! é abençoado!
Parabens pela lay e pelas mensagens
Te ofereço meu award e o selo amizade de valor .
te espero no toque
san

Laura Pinheiro disse...

big bjão. to dodoi hj!

Vinícius Cannone disse...

Olá estou procurando o 1º capítulo e não acho. Pode depois me informar como conseguirei lê-lo?

®enata disse...

Hehe...eu me lembro bem também do dia que minha mãe me levou num salão e fiz relaxamento...
Posso até agora sentir a brisa sobre os cabelos...
Lembro inclusive, da minha vergonha ao sair do salão, com os cabelos soltos...Eu agarrava o braço da minha mãe...rsrs...Tinha uns 12 anos na época...E me parecia que todos estavam olhando pra mim...Uma sensação estranha...
Mas lembrando agora, me bate uma saudade! :)

Obrigada por isso!
Deus Abençõe poderosamente.

Continuando a Ler...

Edificando em todo lugar..

type