terça-feira, 13 de outubro de 2009

O Livro-em aberto


***AVISO IMPORTANTE:A partir de hoje,aqui no Jesus e eu,estarei postando capítulos de meu livro"Sobre Tudo O Que Se Deve Guardar,Guarda O Teu Coração'',Serão portanto posts continuados,a obra em questão já foi lida em primeira mão por um bom Pastor, professor de teologia com mestrado e doutorado,a saber Pastor Jesiel Freitas,da Assembléia de Deus ministério do Belém,e formado em jornalismo;que deu crédito a ela dizendo que seria um grande sucesso entre os jovens,essencialmente as moças que anseiam pelo agir de Deus em sua vida sentimental.Eu particularmente,creio nisso e convido meus seguidores a conferir ,e comentar.

Cap.1;
''INFÂNCIA E AMIZADE''
'' Já não reconheço mais,nos dias de hoje aquela garotinha,mas olhando para trás posso ver alguns dos seus tristes traços,pesando seu rosto infantil, do qual jamais me esquecerei.Era uma criança repleta de complexos de inferioridade e rejeição.Viveu a infância na cidade e capital de São Paulo ,Parque São Lucas.
Sentia-se inferior porque enxergava uma sociedade cujo padrão de beleza exaltava pele clara,cabelos lisos e olhos claros.Estes valores da sociedade,não eram pura imaginação de sua cabeça.A discriminação era real,mesmo quando disfarçada.Ela era uma garotinha morena jambo e cabelos extremamente crespos .Resultado da união de uma mãe branca e um pai negro.Odiava em secreto os cabelos crespos,de aspecto queimado e armados que com o tempo a mãe mandara cortar curtinho,o que a deixou parecida com um menino,porque compridos,segundo a mãe,davam muito trabalho.
Até onde posso me lembrar,o sentimento de inferioridade parecia já ter nascido com ela,determinados no seu D.N.A.Era precoce,sempre a frente no raciocínio dos da sua idade,por isso,não achava graça nas brincadeiras dos colegas,além disso era tímida,não fazia muitos amigos.
Seus pais se separaram quando ela era um bebê.Tinha dois anos de idade e a irmã mais velha, sete.O pai mudou-se para o Paraná,cidade de Maringá,e a mãe ficara sozinha,trabalhando em dois empregos e criando a custo de muito esforço as duas meninas.Elas quase não viam a mãe,que saia pela manhã enquanto ainda dormiam e chegava do ultimo serviço ás dez da noite.
Um dia a mãe começou a namorar e se casou novamente,mesmo a contra-gosto das filhas.
Não muito tempo depois da mãe ter se casado , e concebido a terceira filha,fruto desse segundo casamento,as duas foram levadas pelo pai para morarem com ele no Paraná,devido as turbulências causadas pelo padrasto,que perdera toda a delicadeza do inicio do namoro e revelou-se um homem agressivo e as vezes violento.
A vida com o pai era mais leve,foi ele quem lhe ensinou a força de uma boa conversa entre pais e filhos,no lugar de broncas,ameaças e acusações,e assim desenvolveu nela um início de alto-confiança até então inexistentes.O pai era um homem amoroso ,a elogiava e mimava bastante,fazendo-a sentir-se capaz e inteligente.Com isso,as notas escolares que em São Paulo eram de ruim á péssimas,subiram ao topo,e ela se tornou a melhor aluna da sua classe,durante muitos anos consecutivos.
De fato, quem diria que havia tanta capacidade escondidas naquela menina tímida e insegura que veio de São Paulo.Deus lhe havia dado também alguns talentos naturais,para música,redações e desenhos,além de tirar de letra todas as demais matérias da escola. Educação Física,era a única matéria que nunca dominara.
Seu desempenho escolar, e as ótimas notas lhe acarretaram o respeito e a admiração dos colegas.Era sempre a líder,e se haviam grupos de estudos separados ,o seu grupo era a preferência de todos.
Por trás da máscara de imbatível porém estava escondida a menina sem bons atributos físicos,portanto,seus piores pesadelos vinham a tona,a cada vez que os colegas numa malícia infantil lhe atribuíam apelidos como''cabelo de bombril e negrinha do saravá''.
Dentro de um personagem que criara de ''valentona'',algo parecido com a personagem Mônica,de Maurício de Sousa,pegava os meninos pelo pescoço,deixando-os vermelhos e só largava quando eles pediam desculpas.Para eles,tudo não passava de uma grande diversão,mas para ela era uma dor íntima,pois se eles a chamavam assim,era porque assim a enxergavam.De que adiantava então ser a melhor em tudo,se não era o que mais queria ser;o que as outras meninas eram ,sem fazer esforços;graciosas e delicadas?De que adiantava a pose de durona e as respostas afiadas na ponta da língua para toda tentativa de insulto,se sua aparência não mudaria,se aqueles cabelos jamais poderiam ser naturalmente lisos,brilhosos e compridos,se sua pele jamais poderia ser mais clara do que era,se até o sol era seu inimigo,pois se ficasse exposta sob ele,a escurecia ainda mais!Se a dor e a solidão que sentia,eram suas principais companheiras-ela pensava.
Nem o bom pai com toda sua diplomacia e amor poderia libertá-la disso.Era secreta sua aflição,nem mesmo ele sabia como ela se sentia,escondia seus miseráveis sentimentos dentro de uma caixa fechada a sete chaves chamada ''orgulho''.
As vezes olhava a sala de aula em alvoroço,brincando,rindo,conversando,mas ela estava esquecida,invisível.Ah como esperava que, assim como nos contos de fada,um dia surgisse um príncipe que visse além das aparências,e a salvasse de tamanha amargura.Era bem jovem ainda ,mas já bastante romântica e sonhadora,afinal,seus sonhos românticos,no mundo imaginário,era o único lugar onde ninguém poderia invadir e ridicularizá-la com palavras.
*mais informações clique aqui
*os principais comentários durante a leitura on line aqui
*para comprar clique aqui

10 comentários:

Laura Pinheiro disse...

oi primeiro seu blog ta muityo lindo, segundo muito boa ideia escrever um livro, dessa maneira vou te conhecer mais, não sabia que vc tem pais separados, sua historia parece ser muito bonita, estarei acommpanhado com certeza!

big bjão!

Fabio Faith disse...

Acredito que nao perderei nenhum capitulo...e certamente irei fazer um post e divulgar seu livro...Deus te abençoe

Josemária Carvalho disse...

Estou louca para ver o final dessa história ,ou melhor o começo ,pois sei que muitas coisas Deus tem reservado para vocÊ.

Até que enfim consegui postar o vidéo.

®enata disse...

Oi, Ale!

Começando a ler e já me emocionando! Principalmente na expressão: Cabelo de Bombril.
Sempre me chamavam assim. Até que em uma ocasião, em que fui chamada assim, por uma menina da mesma classe, causou grande confusão.
Uma das minhas melhores amigas na época, não tinha ido neste dia, em que fui humilhada, mas no dia seguinte, ela soube do ocorrido. E vou te dizer não prestou!...rsrs...

No final da aula de educação física, sem eu esperar, na saída vi uma confusão e pensei: Ichi, deve ser briga! Não imaginava é que essa amiga minha, estava brigando, com a pessoa que me humilhou. Sem mentira nenhuma...A menina que me achocalhou, foi embora sem roupa, pois minha amiga tirou toda a roupa dela no meio da rua, e ainda ameaçou que se ela fizesse de novo, ia ser pior...E olha que a outra menina lutava Karatê...mas não adiantou nada!

Eu fiquei de boca aberta né! Nunca ninguém me defendeu desta forma.
Hoje em dia, pelo que sei essa menina que me humilhou, está na igreja, e Glória a Deus por isso! :)
E depois que aquela briga ocorreu não me lembro de ninguém mexendo comigo!...hehe...Pelo menos não na epoca de escola. :)

Beijos...
Continuarei lendo! :)

Aline disse...

Eu estava fazendo uma pesquisa no google e apareceu seu blog como resposta, entrei de curiosa que sou, rs. Mas como diz na palavra de Deus "não cai uma folha da àrvore se Deus não deixar". Tenho absoluta certeza que Deus vai usar esse livro como canal de benção pra minha vida, como tem usado para vida de tantas outras pessoas! Que Deus derrame sobre ti toda Sua sorte de bençãos. Deus abençõe.

(ameei o primeiro capitulo, estarei acompanhando)

Jessy M. disse...

quero fezer contato ,também tenho um blog muto parecido com o seu , só q o modo de trabalhar as postagens é diferente ; blog do meu coração ao seu coração , por jéssica morais

Unção do Rei disse...

Bom dia Flor

Amei esse blog que Deus abençoe
com certeza vou aconpanhar sempre
miol beijos no seu tum tum tum...

Pat disse...

Oi Alessandra!
Adorei o seu blog e já comecei a ler seu livro!
Já estou te seguindo!
Que Deus te abençoe!

Unção do Rei disse...

Bom dia Flor do do Dia!!!
vc não imagina como amei seu blog
como amo vc!!! estou amando seu livro e assim que estiver a venda vou presentear uma amada irmã que precisa muiiito dessas palavras. muitas vezes quando leio seus textos assimilo muitas coisas cmigo vc consegue transmiir muitas coisas que eu penso e não consigo falar...kkk...acho que vc enendeu.
Que Deus abençoe vc e sua linda familia sempreeee...Te amo em Cristo Jesus.

meubloggerpessoal disse...

Alessandra seu Blogger esta muito bom, com um ótimo conteúdo, em relação ao livro com certeza vai ajudar muitas pessoas que passam pelos mesmos problemas que você passou no passado, esta aqui um grande testemunho de vida que irá sem dúvida nenhuma exaltar ainda mais ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Deus te abençõe grandemente.

A paz do Senhor

Edificando em todo lugar..

type