quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A coisa certa pela motivação errada



Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.
Todavia me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos, como um povo que pratica justiça, e não deixa o direito do seu Deus; perguntam-me pelos direitos da justiça, e têm prazer em se chegarem a Deus,
Dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho.Isaías 58:1-3   
 Você alguma vez já se pegou fazendo aquilo que era certo,mas pelo motivo errado?Seja sincero...isto acontece com mais frequência do que gostaríamos, é chamado de''a motivação do coração'',e conta muito para Deus.
    Quando disse para Samuel que ele não deveria simplesmente ficar impressionado com a aparência de Eliabe(o primeiro irmão de Davi que Jessé apresentou no dia da unção)porque o homem olha a aparência,mas Deus sonda os corações,o Senhor não estava dizendo que Eliabe fosse alguém ruim...talvez estivesse apenas prevendo,que depois de provar de tudo o que estava reservado ao futuro rei de Israel,talvez Eliabe não se preocupasse tanto com a Presença e a aprovação de Deus,mas apenas de desfrutar de privilégios e poder.Deus já havia testemunhado a vaidade crescendo no coração de Saul como rei,não queria ungir novamente alguém que não fosse capaz de entender a profundidade de seus propósitos.
   No texto que abre este post,Deus esta exortando um povo que aparentemente estava indo bem com Deus,era um povo que o buscava,gostava de aprender mais a cerca dos Mandamentos,era um povo de oração,jejum e leitura da Palavra,aos nossos olhos,(tão limitados quanto os olhos de Samuel)um povo perfeito para ser chamado Santos do Senhor!
    O problema estava apenas no fato,de que toda vez que jejuavam,aquele povo corria exigir pra Deus um resultado de seu jejum,cobravam o seu esforço como se cobra uma dívida;e além do mais,apesar daquela camada de religiosidade que os envolvia,suas ações estavam muito aquém do que Deus esperava.
    Deus esperava que aquele povo fosse humilde,de boas obras,generoso para com os que precisavam de amparo,um povo que não oprimisse nem julgasse a ninguém,que não se fizesse de desentendido quando visse alguém precisando de sua ajuda.

Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo?
Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?
Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda.Isaías 58:6-8

    Esta palavra entrou rasgando em meu coração pela manhã!Meu Deus!Sonda-me...eu posso ser considerada uma serva perfeita pelos homens,mas o Senhor vê cada um dos meus atos,intenções e reações-e com certeza-há muito mais misericórdia de sua parte para comigo,do que razões em mim que justifiquem tuas bênçãos.
   Pelo pouco que conheço de meu  Deus,posso senti-lo torcendo a boca e meneando a cabeça para nós,quando nos vê fazendo algo realmente lindo,mas pela motivação errada.
  Estou compartilhando hoje esta reflexão não como alguém que ensina,mas como alguém que aprende,alguém que esta na mesma roda do oleiro , nem mais santo,nem mais perfeito do que qualquer outro vaso,mas consciente de que pode ser desfeito e quebrado em cacos a qualquer momento,pois o que vale para Deus,é mais do que o ato de religiosidade,a intenção do coração.
   Esta Palavra é dolorosa,eu sei.Creio que alguns a lerão com o mesmo terror que eu a li,e correrão para colocar em ordem atitudes e motivações que -por descuido-achavam que Deus não estava avaliando.
   Outras,meramente apontarão o dedo para alguém que considera religioso,e continuarão firme na sua postura de cidadão do céu acima de qualquer suspeita(como se qualquer um de nós pudéssemos sê-lo...)
   O primeiro grupo,se sentirá desconfortável em si mesmo a medida que o Espírito Santo começar a lhe revelar cada leviandade cometida,isso pode resultar em lágrimas,vergonha profunda,desespero até,mas por fim,esta tristeza que sentirá por dentro lhe levará a servir ao Pai de forma muito mais autêntica.
Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.2 Coríntios 7:10
   O segundo grupo, nem deixará que tal idéia seja impregnada em sua mente,tapará a voz do Espírito sem qualquer cerimônia,porque não pode ser ''abalado pisicologicamente'',afinal,tem uma reputação a zelar
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;2 Timóteo 4:3 
...e perderá uma ótima oportunidade de ser quebrantado,transformado,e  agradar o coração de Deus.Que Deus nos conceda sua misericórdia mais uma vez...  *Abraço e paz!
Oração de hoje:
Senhor,eu não quero me tornar  uma casca,ou uma mentira.Eu não aceito a religiosidade,eu quero a salvação.
Não é fácil  admitir que se sondares meu coração verás lá dentro muito egoísmo e motivações erradas,mesmo quando faço algo que considero bom..mas eu venho confessar a minha culpa,me humilhar,e voltar meu olhar para aquilo que é bom a vista dos teus olhos.Não me deixe ser leviano(a) para com as coisas santas,nem buscar qualquer tipo de glória ou destaque para mim mesmo(a).Viva em mim Jesus e faça teu Nome brilhar acima de todo nome,inclusive o meu.Brilhar muito mais que cargos ,ministérios ou religião...porque só o teu sangue limpa,cura,restaura e pode de fato nos salvar.Em teu nome peço,amém.

3 comentários:

Pr. Emerson disse...

Amei seu blog e já adicionei no meu para divulgá-lo. Visite o meu e se gostar divulgue-o!
verdadexpressa.blogspot.com

sim only plans disse...

GOOD ARTICLE I LIKE THIS.....

Claudio Rodrigues disse...

Vc tem certeza de que, ao descrever o povo, estava se referindo à época de Saul? Não se referiu ao povo de hoje não? rs...

Muito bom seu artigo. Acho que nós, como blogueiros, estamos muito sujeitos a essas atitudes. Me preocupo muito com a atitude que tenho em relação ao meu blog, de um dia começar a postar para me vangloriar e não engrandecer o nome de Deus. Sei que tenho um ego grande, e toda postagem que faço, peço a Deus que jamais deixe isso acontecer, mas mesmo assim sempre fico orgulhoso em receber um elogio ou coisa do tipo.

Quero aproveitar para divulgar meu novo sorteio. Você não ganhou a bíblia mas pode ganhar um exemplar do livro O Monge e o Executivo.

Para participar basta comentar no blog: "quero participar".

Mais informações: http://vivendocomoservo.blogspot.com/2011/02/sorteio-da-biblia.html

Que Deus a abençoe.

Edificando em todo lugar..

type