terça-feira, 24 de agosto de 2010

Insatisfação Financeira



Justo serias, ó SENHOR, ainda que eu entrasse contigo num pleito; contudo falarei contigo dos teus juízos. Por que prospera o caminho dos ímpios, e vivem em paz todos os que procedem aleivosamente?
Plantaste-os, e eles se arraigaram; crescem, dão também fruto; chegado estás à sua boca, porém longe dos seus rins.-Jeremias 12:1-2
Esta foi a Palavra que obtive em resposta a minha oração pela manhã.Jeremias,neste trecho,estava intimamente angustiado,insatisfeito por olhar a sua volta e ver que aparentemente a vida daqueles que não temem a Deus prosperavam fluentemente,e provavelmente,a dele,que era um servo,um profeta,não deveria estar tão bem quanto gostaria.
Não precisa responder para mim,mas responda a si mesmo:Quantas vezes você pensa igualzinho a Jeremias nestes versículos citados?Quantas vezes se vira para o Senhor dizendo que caso Ele lhe prosperasse um pouco mais faria grandes coisas pelo Reino,e poderia provar para as pessoas que  te desprezam,que o seu Deus é realmente poderoso e galardoador daqueles que o amam,temem, buscam e obedecem?
Sabe,costumo dizer que toda mudança começa na insatisfação.Realmente o mundo olha nossa aparência,nosso estatus,nossas conquistas,para então parar e ouvir o que temos a dizer.É muito mais difícil convencer alguém a aceitar nosso Deus e nossa fé,quando andamos derrotados,frustrados,de cabeça baixa,pedindo emprestado,necessitando de favores,do que quando nos destacamos .
  Antes de continuar,deixo claro que não me divido entre a chamada ''teologia da prosperidade'' e os ''avessos a ela''..eu simplesmente aprendo na minha Bíbla diariamente,que ,em se tratando de bens materiais,primeiro tenho que ser diziimista sim,mesmo quando suspeito do destino deste dízimo(não é meu caso hoje),porque assim estarei obedecendo algo que esta dentro da Palavra ,terei autoridade para orar repreendendo o devorador,e estarei patrocinando a Casa de Deus,que como tudo o mais nessa vida,gera gastos reais .  
  Em segundo lugar,eu preciso de ousadia e fé para herdar as promessas,porque Deus é poderoso sim para prosperar seus servos e deseja fazer isto,nós é que muitas vezes não cremos,somos tímidos em orar por nossas necessidades financeiras,sentimos culpa,medo,vergonha..
   Ora,um bebê quando tem fome,recorre aos pais,pois eles são seus supridores naturais.Um cristão,quando esta endividado,quando tem um sonho,deve recorrer a seu Deus,crente de que será atendido,se seu coração estiver puro e se suas intenções forem aprovadas por Deus.
   Houve um tempo em que eu tinha cada um destes sentimentos que citei acima(vergonha,timidez,culpa),mas cheguei ao limite,pois andando cabisbaixa,jamais ganharia as pessoas a minha volta.
    Continuando a conversa entre Jeremias e Deus,vemos um ''puxão de orelha'' da parte do Senhor para seu servo:
Se te fatigas correndo com homens que vão a pé, como poderás competir com os cavalos? Se tão-somente numa terra de paz estás confiado, como farás na enchente do Jordão?
Vejo esta Palavra como uma ordem para sair do comodismo.Não adianta ficar parado,ressentido com Deus,se lamentando,cheio de boas intenções,mas sem tomar uma atitude.Comece orando,quebrando as barreiras através do clamor,em seguida,caminhe,tome atitudes que inspiradas pelo Espírito de Deus,vão te tirar do buraco,da dívida e da miséria.Fadigas,auto piedades não resolvem,atitude e fé sim!
Pra finalizar,outro trecho que me chamou a atenção,foi o que Deus disse a Jeremias em relação a seus familiares:
Porque até os teus irmãos, e a casa de teu pai, eles próprios procedem deslealmente contigo; eles mesmos clamam após ti em altas vozes: Não te fies neles, ainda que te digam coisas boas.vers.6
Muitas vezes,na nossa revolta contra a miséria ou contra qualquer espécie de insucesso,não podemos contar nem mesmo com as pessoas mais queridas e próximas.Nossos sonhos,desejo de mudança e novos projectos,pode parecer tolice para eles,e daí teremos duas espécies de reações
1-podem nos dizer palavras que desmotivem e enfraqueçam a fé levando a desistência
2-podem até fingir que estão do nosso lado,mas intimamente não querem nosso sucesso,até por orgulho de serem superados pela nossa iniciativa.
Lembremos que amar as pessoas é diferente de confiar cegamente nelas,e se estamos insatisfeitos com a vida que levamos,na maior parte do tempo,será solitária nossa batalha contra as circusntancias,só nós e Deus, mas revestidos de ousadia,fé e coragem,podemos cantar do outro lado o hino da vitória.
*Abraço e paz
  
  

Um comentário:

Pastor Júlio Fonseca disse...

Grasça e Paz, ultimamente Deus tem me incomodade a respeito da teologia da prosperidade, antes eu não me importava com pessoas que usavem da fé das pessoas para tirar vantagens financeiras delas, pensava eu: "Deus os cobrará no devido tempo" Porém lendo e relendo as escrituras, constatei que de fato não podemos estar acomodados, pois não somos nós pastores a abrir os olhos de nossas ovelhas quanto a esse mal? Aqueles que são novos na fé, assistem esses lobos, e nos tomam com tais. É preciso separar o joio do trigo, ficar nossa possição contraria a essa teologia. "penso eu", o problema é que as igrejas passaram a ser vista como locais de busca de bênçãos financeiras, e estão deixando de lado o dono da bênção. Desculpe o desabafo irmã.

Edificando em todo lugar..

type